RIO + SEGURO

Dúvidas

Perguntas frequentes

Por que minha rua não é coberta pela operação RIO + SEGURO Copacabana?

O programa RIO + SEGURO vai atuar nos bairros de Copacabana e Leme como um todo, mas especialmente nas vias onde os setores de Inteligência da Secretaria de Ordem Pública (SEOP) e da Guarda Municipal detectarem manchas de desordem urbana e focos de criminalidade.

Esses levantamentos vão permitir a implantação de ações de ordenamento urbano para reduzir a desordem e a prática de pequenos delitos em Copacabana. Tais ações vão elevar a sensação de segurança dos moradores e visitantes do bairro. O RIO+SEGURO também vai possibilitar o planejamento de ações conjuntas envolvendo todos os órgãos que participam do projeto, como o acolhimento de população em situação de rua, organização do comércio ambulante legal e combate ao comércio ilegal.

Para garantir a cobertura de todas as ruas de Copacabana e Leme, o RIO+SEGURO conta com o reforço de 280 agentes de segurança – entre eles, 140 policiais militares que vão atuar no apoio às ações de enfrentamento à criminalidade no bairro. As equipes terão à disposição dois micro-ônibus, que funcionam como bases operacionais do RIO+SEGURO, além de 10 viaturas e 33 motocicletas todos os dias, 24 horas por dia.

Para direcionar o trabalho dos agentes, serão utilizadas as imagens de 54 câmeras espalhadas em pontos estratégicos e monitoradas em tempo real pelas equipes do Núcleo de Videopatrulhamento da Guarda Municipal, no Centro de Operações Rio (COR). Os funcionários são constantemente treinados para analisar e identificar flagrantes de crimes e indivíduos com comportamento suspeito que estejam prestes a cometer algum delito.

Com o monitoramento, os agentes do Núcleo podem direcionar o trabalho das equipes que trabalham nas ruas de Copacabana. Essa comunicação entre os times de segurança envolvidos no RIO+SEGURO será possível pela utilização de um Mapa Operacional, que permitirá identificar a localização exata de cada um dos guardas municipais em Copacabana, viabilizando o envio da equipe mais próxima à área da ocorrência, diminuindo o tempo de resposta às demandas e otimizando o trabalho dos agentes de segurança. O software permite ainda a comunicação instantânea entre as equipes de campo e o Núcleo de Videopatrulhamento. Dessa forma, os guardas municipais recebem informações sobre suas missões diárias e imagens de suspeitos diretamente no celular.

As imagens geradas pelo RIO+SEGURO serão encaminhadas para as delegacias de polícia de Copacabana e para as Delegacias Especiais, direcionadas aos turistas, para que os delegados responsáveis pelos inquéritos possam utilizar essas imagens como evidência para corroborar pedidos de prisões de suspeitos à Justiça. Todas essas iniciativas colaboram para atingir os objetivos do RIO+SEGURO: reduzir o índice de criminalidade em Copacabana, aumentar a sensação de segurança e melhorar o ordenamento urbano nas ruas do bairro. Isso será possível porque o programa vai aperfeiçoar e aumentar o efetivo da Guarda Municipal, que atuará com mais intensidade no enfrentamento aos pequenos delitos e no combate à desordem urbana.

Com todas essas medidas, o RIO+SEGURO se destaca como um projeto-piloto de segurança pioneiro no país, reunindo planejamento, inteligência e tecnologia na prevenção da desordem urbana – população de rua e ambulantes irregulares representam 82% das reclamações de moradores, segundo levantamento realizado nas redes sociais – e dos pequenos delitos.

Compartilhe:
FacebookTwitter

Contato